quinta-feira, agosto 10, 2006

Divergência

Sentada, olhava fundo para dentro dele.
Sentia sua respiração, seu peso, seu calor, enquanto ele andava para lá e para cá, fumando e pensando alto.
Olhava através dele, podia senti-lo.
Respirou fundo. Rosas vermelhas, café em Paris, veludo, gato Persa.
Levantou-se, sem olhá-lo novamente.
- Vá se danar.
Saiu, batendo a porta com violência.
Ele ficou olhando para a porta. Quinze de Piracicaba, macarronada, piscina, cerveja gelada.
Deu uma risadinha irônica. O que poderia fazer?
Sentou-se onde ela estava há pouco e ficou olhando para a parede, a bituca apagada ainda entre os dedos.
- E como é que eu ia lembrar, também?

Nenhum comentário: