quarta-feira, outubro 22, 2008

Badá vê os clichês

Literatura - Homem amargurado se sente pressionado "pela vida" e quer recomeçar, mas não sabe por onde. Começa a fazer bobagens e não sabe onde tudo vai parar. O final geralmente é inócuo.

Música - Pessoa em busca de Liberdade, quer viver um amor louco como de cinema, ou sair transando com todo mundo, ou usar drogas, ou dançar e cantar pelas ruas como se estivesse possuído, ou acelerar ao máximo em seu carro possante (ou calhambeque, tanto faz).

Pintura - Mulher gordinha pelada tentando tapar "as vergonhas" com uma das mãos enquanto a outra repousa delicadamente sobre o peito, ou braço do sofá, ou numa pedra, ou na cabeça de um anjinho, etc.

Poesia - Amor desfacelado, destruído, pisoteado, esmagado, desprezado e, muitas vezes, morto.

Fotografia - Bailarina fotografada em seu ensaio, inconsciente de que é observada. Crianças feias e sujas de terra. Velhos barbudos ao ar livre - no mar ou embaixo de alguma árvore. Gatinho ou cãozinho dentro de um balde ou floreira.

Desenho - Corpos retorcidos em posições antinaturais que buscam ao máximo fazer parecer espontâneas.

Cinema - Homem e mulher absolutamente diferentes se conhecem numa situação incomum e passam a viver um romance atribulado e cheio de aventura, marcado pelas diferenças. Final cômico e feliz.

Dança - Uma correria danada de pessoas andróginas jogando umas às outras para cima e torcendo a coluna para mostrar sua elasticidade, geralmente em figurinhos pobres (pelo menos de espírito) e maquiagem bizarra. Nunca tem muito sentido mas tende a causar 2 milissegundos de espanto.

Arquitetura - construções antiestéticas, gigantescas e sem funcionalidade, cobertas de aço inox, madeira e lixo pregado às paredes. Dão a impressão de que vão desabar a qualquer momento e só servem para as pessoas se perguntarem "como é que eles conseguiram?" ou "onde isso está apoiado?" sem qualquer resposta plausível.

Esportes - Superação, superação, superação e lamentação.

Canto - iáiá iô iô iêiêiê uuuuuuu

Telejornais - Tragédia em tal cidade - a trágica morte do Menino Fulano. A tragédia aconteceu em tal lugar. Os pais não estavam presentes no momento da tragédia. O Secretário de Segurança Pública comenta a tragédia e diz que foi uma tragédia.

Comerciais de televisão - Existem dois tipos, os sofisticados e os de pobre:

- Os sofisticados: Música clássica ou "The Bitter Sweet Symphony" do The Verve, folhas de outono espalhadas pelo chão, câmera em ângulos impossíveis, gente magra e com cabelos espalhafatosos fazendo tudo em câmera lenta.

- Os de pobre: O SISTEMA ESTÁ LIBERADO - A MAIOR LIQÜIDAÇÃO DE TODOS OS TEMPOS - CORRA SENÃO VAI SE FODER TODO! PREÇOS NUNCA VISTOS - QUINZE VEZES SEM JUROS - MAS É SÓ AMANHÃ!

Um comentário:

Edson Junior disse...

Cito O Apanhador no Campo de Centeio como (bom) exemplo dessa literatura.

fiquei com preguiça de pensar no resto.

Abraço.