segunda-feira, janeiro 05, 2009

O que os pais dizem... e o que eles querem dizer.

Olá, caro leitor. Comecei 2009 com o pé direito (e o esquerdo também, graças a Deus). No momento da virada do ano - uma data qualquer escolhida arbitrariamente por alguém que reformulou o calendário há séculos - tive uma epifania.
Num instante, me foi revelado tudo aquilo que meus pais sempre disseram que "um dia você vai entender". Esse dia finalmente chegou.
Talvez porque seja época de eu já ter meus próprios filhos e usar essa frase contra eles, criando uma angustiante expectativa e sentimento de inferioridade diante da sabedoria do resto do mundo.
Talvez porque finalmente alcancei, ahem, uma certa idade. E isso traz, automaticamente - assim, puft! - a compreensão de tudo aquilo que aguardei tanto tempo para entender, e até já tinha perdido as esperanças.

Quando seus pais dizem: Eu só quero o seu bem!
Na verdade eles querem dizer: Eu quero me poupar dos problemas que você sempre causa.

Quando seus pais dizem: Amo todos os meus filhos do mesmo jeito.
Na verdade eles querem dizer: Por que não parei no Junior? Você é um completo idiota.

Quando seus pais dizem: Isso vai doer muito mais em mim do que em você.
Na verdade eles querem dizer: Vou aliviar minha raiva numa vingança desproporcional e injusta que o fará me odiar para sempre.

Quando seus pais dizem: Você está linda, filha.
Na verdade eles querem dizer: Santo Deus! Parece uma bigorna de calça jeans.

Quando seus pais dizem: Não exagere na maquiagem, filha - lembre-se, menos é mais.
Na verdade eles querem dizer: Não adianta se borrocar com essas porcarias, você herdou a cara de bode da família do seu pai.

Quando seus pais dizem: Uma dama sabe se comportar.
Na verdade eles querem dizer: Uma mula como você tem que manter a boca fechada o tempo todo, para não cometer gafes.

Quando seus pais dizem: Você precisa brincar mais lá fora, correr com seus amiguinhos.
Na verdade eles querem dizer: Essa lesma desse moleque vai atrofiar e morrer.

Quando seus pais dizem: Deixa um pedaço para o seu irmão.
Na verdade eles querem dizer: Na hora de cozinhar, você é um inútil. Agora também não vai comer.

Quando seus pais dizem: Meu filho, você sabe que não podemos ficar com ele... Não é má vontade minha.
Na verdade eles querem dizer: Tira esse saco de pulgas daqui ou eu passo com o carro em cima dele e digo que foi acidente.

Quando seus pais dizem: Tenho certeza de que ele encontrará um bom lar.
Na verdade eles querem dizer: Não sei porque não jogam uma bomba nesse depósito de cães sarnentos.

Quando seus pais dizem: Que saudade de quando você era um bebezinho!
Na verdade eles querem dizer: Você podia ter morrido naquela época, assim eu só teria boas lembranças.

Quando seus pais dizem:
Ter filhos é como uma missão. É padecer no paraíso.
Na verdade eles querem dizer: Ter filhos é uma agonia constante da qual não temos como nos livrar. Uma vez que está feito, não tem volta.

Quando seus pais dizem: Você tem potencial para muito mais que isso.
Na verdade eles querem dizer: Mas que merda é essa, porra? Até um retardado faz melhor.

Quando seus pais dizem: Onde foi que eu errei?
Na verdade eles querem dizer: Eu sei muito bem onde errei. Eu nunca devia ter tido filhos.

Quando seus pais dizem: Você precisa se esforçar mais, senão nunca alcançará seus objetivos.
Na verdade eles querem dizer: Eu sei que você não serve pra nada, mas podia ao menos fingir que vale alguma coisa para justificar a comida que você come.

Quando seus pais dizem: Eu sempre fiz o melhor que pude, mas também não sou perfeito.
Na verdade eles querem dizer: Ah, foda-se.

Quando seus pais dizem: Quando eu tinha a sua idade, tinha que me virar sozinho. Você tem o apoio da sua família.
Na verdade eles querem dizer: Quando eu tinha a sua idade já estava tão fodido que até meus parentes fingiam que não me conheciam.

Quando seus pais dizem: Quem é esse seu novo amigo? Você sabe que eu me preocupo com suas companhias.
Na verdade eles querem dizer: Quem é esse vagabundo? Não quero esses drogados dentro da minha casa. Depois vão roubar as coisas ou ter uma overdose aqui dentro, e estarei encrencado até o pescoço.

Quando seus pais dizem: Mas filho, qual o problema de eu bater um papinho com seus amigos? Você está com vergonha do seu pai?
Na verdade eles querem dizer: Mas que merda, eu ainda estou vivo! Sei que parei no tempo, nem sequer entendo o que vocês falam e só lhe causo constrangimentos, mas pelo amor de Deus, me dê alguma atenção!

Quando seus pais dizem: Onde você estava até uma hora dessas?
Na verdade eles querem dizer: Usou camisinha, né? Não me apareça aqui grávida, que eu te chuto pro meio da rua.

Quando seus pais dizem: Filha, vou levar você ao médico.
Na verdade eles querem dizer: Quero saber se você já andou trepando.

Quando seus pais dizem: Filho, vou levar você ao médico.
Na verdade eles querem dizer: Quero saber se você é gay.

Quando seus pais dizem: Você precisa diminuir o tempo que passa grudado ao telefone.
Na verdade eles querem dizer: Mexe essa bunda flácida e vai lá falar pessoalmente, se é tão importante assim. Preciso ligar para o CVV.

Quando seus pais dizem: Dinheiro não dá em árvore.
Na verdade eles querem dizer: Eu me submento a um empreguinho de merda e sou humilhado o tempo todo para ganhar essa miséria que sustenta suas manias bestas.

Quando seus pais dizem: Pensa que sou sócio da CPFL?
Na verdade eles querem dizer: Pra eu pagar essas contas, vou ter que abrir mão das farras no boteco, e isso pra mim é impossível.

Quando seus pais dizem: Estou de dieta e preciso do apoio de todos vocês para não cair em tentação.
Na verdade eles querem dizer: Vamos fazer um teatrinho: vocês fingem que me apóiam na dieta, e eu me entupo de chocolate durante a noite e boto a culpa no seu pai.

Quando seus pais dizem: Quando você tiver a sua casa e for dono do seu nariz, você pode fazer do seu jeito.
Na verdade eles querem dizer: Enquanto eu te sustento, você vai me obedecer até nas mais estúpidas idiotices. Serei injusto o quanto quiser, pois foram injustos comigo e quero ter minha desforra. Depois você arranja o seu próprio bode expiatório.

Quando seus pais dizem: Eu também preciso de um momento de lazer.
Na verdade eles querem dizer: Eu nem lembro mais como é ter alguma diversão na vida. Não sei por onde começar, então vou ficar aqui reclamando.

Quando seus pais dizem: Posso assistir à minha televisão?
Na verdade eles querem dizer: Já passou da hora de você juntar seus trapos e cair fora daqui, seu marmanjo.

Quando seus pais dizem: Bicicleta? Vamos ver como estão suas notas. Só vou lhe dar esse presente se você merecer.
Na verdade eles querem dizer: O trato é o seguinte: eu te compro uma bicicleta e você tira lá umas notas mais ou menos só para não me matar de vergonha nas reuniões da escola. E assim sua mãe não fica me enchendo o saco para cobrar mais de você, porque eu desisto. Já vi que você não vai a lugar nenhum.

Quando seus pais dizem: Meus filhos são tudo para mim/ Meus filhos vêm em primeiro lugar.
Na verdade eles querem dizer: Eu tenho o instinto primitivo e irracional de perpetuar meus genes.

Quando seus pais dizem: Vamos sair dessa juntos, como uma família.
Na verdade eles querem dizer: Seu não fossem vocês me atrasando, eu teria ido muito mais longe. Mas sempre tem esses parasitas para me puxar pra baixo.

Quando seus pais dizem: Meu filho, você tem futuro!
Na verdade eles querem dizer: Você vai arranjar um empreguinho besta e viver de aparências. Eu vou me gabar de você para os meus colegas, embora saiba que você é um fiasco.

Quando seus pais dizem: Estou chegando a uma certa idade e preciso pensar na minha aposentadoria. Não quero depender de ninguém.
Na verdade eles querem dizer: Estou ficando velho e gagá. Pode ir arranjando espaço naquele seu cafofo, porque depois de tudo que fiz por você, nem pense que não vou exigir minha compensação.

Conclusão: Nossos pais nos amam e sempre usam as melhores palavras possíveis para nos encorajar, repreender ou alertar. Eles bem que podiam falar as coisas como elas são, mas preferem não ferir nossos sentimentos. Por isso o "um dia você entenderá".
Portanto, abrace seus pais e agradeça por tudo que eles poderiam ter dito, mas não disseram. Agradeça por eles terem levado adiante essa idéia (idéia com acento, mesmo) idiota de criá-lo até a idade adulta. Reconheça o quanto eles foram gentis e amorosos quando poderiam simplesmente ter sido sinceros!

6 comentários:

VejaBlog - Seleção dos Melhores Blogs/Sites do Brasil! - disse...

VejaBlog
Seleção dos Melhores Blogs/Sites do Brasil!
http://www.vejablog.com.br

Parabéns pelo seu Blog!!!

Você está fazendo parte da maior e melhor
seleção de Blogs/Sites do País!!!
- Só Sites e Blogs Premiados -
Selecionado pela nossa equipe, você está agora entre
os melhores e mais prestigiados Blogs/Sites do Brasil!

O seu link encontra-se no item: Blog

http://www.vejablog.com.br/blog

- Os links encontram-se rigorosamente
em ordem alfabética -

Pegue nosso selo em:
http://www.vejablog.com.br/selo


Um forte abraço,
Dário Dutra

http://www.vejablog.com.br
....................................................................

Larissa Bohnenberger disse...

Sei não... eu preferia a sinceridade! Hehehehehe!
Bjs!

Bruna Mary disse...

Você é a Badá do orkut né? Hehehe. OBrigada por melhorar minha vida hehehe e desculpa se eu peguei seu post, mas eu coloquei os créditos, espero que não se incomode!

De Tudo de Helena disse...

Obrigada por comentar no blog, querida. Seu canto é show também, viu? Voce escreve muito bem. Já linkei pro meu pra poder voltar sempre. A polêmica lá ta demais, a horda de pagodeiros já estão querendo até me pegar..hehehe..beijos!

Branco Leone disse...

Adorei isso aqui. Esse post está o máximo.
Ei, recebeu meu emeio dos tomates?

Susete Mendes disse...

Eu amo meu filho. E não minto pra ele. Eu não sou perfeita e portanto, não posso cobrar isso dele. A melhor coisa que aconteceu na minha vida foi e está sendo meu filho.