domingo, outubro 31, 2010

Tem bruxaria nisso aí

Que dia das Bruxas! Sinto calafrios. Hoje o povo escolhe quem vai nos governar. Como se justamente o povo fosse capaz de fazer uma escolha tão difícil e importante. O povo não sabe escolher nem a roupa que veste nem a música que ouve, que dirá os dirigentes de um Estado.
A nação leva o pleito como brincadeira, acha engraçado; ri dos candidatos, bota apelidinhos tolos, vota no mais bonito, no mais feio, no mais burro, porque é engraçado. Vêem comédia onde só há tragédia. Ou o prenúncio de uma. Um governante imbecil, que nos leve à ruína - econômica e moral, ou qualquer outra mais à mão. Parece mesmo que a bruxa está solta na política do nosso país.
E não só na política. Na cultura também. Nós, leitores e pessoas decentes, estamos nos tornando peças de museu. As coisas estão de pernas pro ar.
Nosso povo de cultura claudicante não é capaz de agir como gente. Acha lindo enganar, tapear, maltratar. Nosso povo perdeu as estribeiras, é imoral, porco e cheio de indulgência. As pessoas fazem tudo aquilo de que temos vergonha, meu rosto ferve de constrangimento. Basta eu andar na rua e ver aquela gentalha em trapinhos, encardida, falando alto e xingando os outros, arrastando crianças pelos braços e mostrando os cisos em gargalhadas indecentes.
Fico pessimista quando saio na rua. Vou acabar como uma reclusa, aquela velha dos Simpsons (Crazy Cat Lady). Trancafiada numa casa com gatos, livros e um abridor de latas.
Estou perdendo a fé na humanidade. Quem dera eu pertencesse a outra espécie; assim o problema não seria meu.

Um comentário:

Sniffer disse...

"Nosso povo perdeu as estribeiras"
Não há como um povo perder algo que nunca teve.