sábado, junho 09, 2012

"Prometheus", o filme

ATENÇÃO: ESTE POST CONTÉM INÚMEROS SPOILERS. SE VOCÊ NÃO VIU O FILME, NÃO LEIA.
Fui ver "Prometheus". Fui com o coração aberto e cheio de empolgação, afinal sou fã de Alien e imaginei que Ridley Scott ia superar sua obra-prima criando algo totalmente novo e impactante.
Que esperança.
O filme começa com um cara novo fazendo papel de um velho decrépito. Me pergunto, não havia velhos capazes de atuar? Era mesmo preciso maquiar alguém até arruinar completamente sua figura, em vez de simplesmente contratar alguém autenticamente idoso?
A atuação de Charlize Theron é boa, e fico feliz que ela tenha cumprido seu papel: o de ficar de fora do grupo. Só teve uma cena, mal escrita e mal atuada, em que ela e o capitão da nave combinam um encontro. A avalanche de clichês desse momento soterrou quanquer esperança do filme ficar bom e daí em diante só tive medo de ficar constrangida.
A ridícula dupla de protagonistas me causou engulhos: Uma doutora estereotipadíssima, fanática, chata de galochas, com um corte de cabelo vergonhoso e ínfimo equilíbrio emocional, e um doutorzinho que mais parece um playboy de barraca de praia, cheio de marra e completamente babaca. Sem o mínimo entrosamento, fingem atuar como casal. Mas simplesmente não funciona, não convence. Quem escolheu esse elenco mesmo?
O enredo só suscita perguntas mas não dá a mínima pista, afinal aparecem pelo menos oito tipos diferentes de criaturas e, teoricamente, trata-se de apenas duas espécies de alienígenas. Ou até menos, levando em conta que uma pode ser mutação da outra. Ridley Scott pensa não ser necessário seguir uma linha de raciocínio, achando bem mais divertido jogar elementos aleatórios e de forte apelo visual na tela, e deixar ao expectador inventar o que pode ser aquilo e por quê.
Uma das cenas mais cafonas e gratuitas da história do cinema é quando o geólogo morto reaparece na porta de carga da Prometheus numa pose totalmente grotesca - talvez inspirada na pobre Regan de "O Exorcista" - sem dúvida para chocar as pessoas da audiência. No momento seguinte o moço está de pé e mata dois terços dos figurantes do filme, arremessando-os para todo lado. Ninguém entende por quê.
O capitão, um clichê ambulante tocador de sanfona, tem as falas mais toscas do filme e não faz absolutamente nada. Seus dois ajudantes agem feito babacas sem cérebro quando demonstram total ausência de instinto de sobrevivência, num momento grandemente inverossímil e carente de peso e drama - afinal trata-se de vida ou morte, caramba!
A morte da Vickers foi estúpida e tola. A única personagem com personalidade é apagada sem mais nem porquê. Em contrapartida, a doutora burra e estereotipada escapa de uma maneira inaceitável. E provavelmente quem assistir a continuação terá que tolerá-la novamente nas telas, o que é uma lástima.
(Calma, estou acabando.)
David, que em vários momentos foi apenas um samba do crioulo doido, foi claramente criado a partir de uma mistura de HAL (2001: Uma odisseia no espaço), Joe (A.I. Inteligência Artificial) e Bishop (Aliens, o resgate). Sua atuação é boa, mas seu fim foi tão batido e sem criatividade que quase morri de déja vu.
No fim das contas, o filme é tão ruim quando Alien: A Ressurreição, foi feito nos mesmos moldes e leva ao mesmo fim: nada. É lamentável que uma base tão sólida, um argumento tão poderoso, e tantos recursos cinematográficos tenham produzido apenas um filminho raso, com algumas cenas nojentas e nenhum suspense. 
Se você pretende ir ao cinema na esperança de ser sacudido da cadeira por uma boa história e boas atuações, fique em casa. Se vai apenas para comer pipoca e tomar sustos gratuitos, vá assistir Prometheus. Mas certifique-se de ir no dia em que o cinema é mais barato, para não haver arrependimento.
Ridley Scott podia ter nos poupado dessa e feito outra coisa que não conspurcasse a memória de "Alien".
Agora, para tirar o gosto ruim, pretendo ver outro filme de alienígenas, mas esse feito para dar risada: MIB 3. Pelo menos este é pastelão, mas sem a pretensão de ser um filme sério.

Um comentário:

Bruna Araújo disse...

Adorei o blog, muito lindo, amei tudo. Parabéns mesmo, vou sempre estar aqui (:

ontendency.blogspot.com